Você sabe o que é Dirf 2018? Então preste atenção!
4 de Fevereiro de 2018
Como Declarar seu IRPF 2018?
19 de Março de 2018

Diante de um momento de incerteza na economia, é natural que os empreendedores se sintam inseguros e menos dispostos a correr riscos. Planejamento e organização fazem toda a diferença na busca de alternativas para superar a crise e também crescer durante este período.

Embora fatores econômicos, sociais e políticos tenham grande influência no comportamento dos mercados, evite levar a crise para dentro da sua empresa. Ao invés disso, faça uma análise para identificar como e onde ela pode atingir seu negócio, e também, que novas oportunidades ela pode gerar.

Manter o crescimento depende diretamente de visualizar e aproveitar as boas oportunidades.

1. Identifique e corte gastos não relevantes

Em momentos de recessão, ter um olhar apurado sobre os custos e uma operação enxuta é essencial. Identifique gastos que podem ser eliminados sem que isso cause impactos no dia a dia das pessoas e na receita do negócio.

2. Invista para aumentar a receita

Cortar custos é importante, mas o empreendedor deve gastar o máximo de sua energia para encontrar formas de incrementar a receita. Reinvista o valor economizado em ações que impulsionem suas vendas, como campanhas comerciais, criação de site e de publicidade. Use e abuse da internet Barata, cheia de gente e fácil de usar. A internet é hoje a principal mídia para as pequenas empresas que querem aparecer. “Há uns 10 anos, gastava-se dinheiro em folder, em jornal e revista. A internet popularizou e viabilizou enormemente isso, desde um site com contato comercial e algumas informações até muito mais recentemente, o que tem se tornado tremendamente efetivo, a as mídias sociais”, explica Aloisio Buoro, professor de Gestão Estratégica do Insper.

3. Preste atenção e dê valor aos funcionários

Procure identificar quais são os talentos de seus funcionários, de modo que possam auxilia-lo nas diferentes etapas necessárias à gestão de uma empresa – da administração ao atendimento, especialmente se o ramo de trabalho envolver contato direto com o público. Os funcionários são um dos recursos que podem fazer a empresa crescer rapidamente e bem.

4. Separação entre os recursos financeiros da empresa e os do proprietário

Para saber se a empresa é rentável, é necessário que o caixa do empreendimento e do proprietário sejam coisas distintas, com limites bem definidos – a empresa não pode funcionar como banco de crédito ilimitado para seu dono.

Além de prejudicar a contabilidade do negócio, a mistura pode gerar problemas tributários para a empresa e para a pessoa física, caso haja o entendimento por parte do fisco que impostos estão sendo sonegados. Estabeleça um pró-labore fixo e, se surgirem despesas pessoais inesperadas, faça como qualquer assalariado: dê um jeito ou deixe para o mês seguinte.

5. Vá além do networking

Participar de eventos, trocar cartões e fazer contatos são atitudes mínimas que um empreendedor deve ter, mas nem sempre trazem resultados efetivos. Para o professor do Insper, o segredo é levar o negócio para todos os lugares, até onde parece que não faz sentido. “Para uma empresa pequena, o dono deve ter uma rede de contatos de trabalho e pessoal, mas deve aumentar o ciclo e percorrer diversos grupos e nichos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *